Domingo, 21 de Março de 2010

Aos domingos

Aos domingos perpassam, entre as paredes,

os avisos murmurados de avós mortas.

Querem-nos bem, não o duvido jamais...

 

Mas acordam-nos a fome no coração,

a memória de risos aninhados em mantas

e sopas de pão.

 

Aos domingos éramos ainda mais bons.

Beijava-lhe a face seca na igreja húmida

e o Senhor acompanhava-nos à porta de casa,

 

caminhava sobre as águas daqueles olhos claros

nesse tempo em que a paz nos rodeava

de silêncios raros.

 

Aos domingos regressam o cheiro da laca

e do pó de arroz, feitos aviso retornam

sem culpa nem dor. Antes pedem que seja feliz.

 

Pergunto-me então sobre o desvio do caminho

e é assim que agradeço, entre pecados e omissões,

não deixar-me sózinho.

publicado por João Villalobos às 21:14

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Penúltima canção

. Cena de ciúmes

. Naquele tempo

. Nada e o mundo

. Na varanda das noites

. O seguro

. Aos domingos

. Onde os pássaros mordem

. Uma coisa estúpida

. London distance call

.arquivos

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds