Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Dias de bronze

Dias de bronze.

Sons que pingam e sombras vermelhas.

Todos vivemos horas que nos atravessam

de tão ausentes, na inflexível soturnidade.

 

A poeira regressa.

Memórias nas suas mãos, fragmentos de riso

e beijos de chocolate em postais vindos de perto. 

Palavras como "lembras-te" e "faz hoje anos que".

 

Avançar o tempo.

Acontecer o mistério e esse tempo parar

ou pelo menos ter o sabor de uma praia.

Dizer assim: "Agora fico aqui". E ser verdade.

publicado por João Villalobos às 22:02

link do post | comentar | favorito

.mais sobre nós

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Penúltima canção

. Cena de ciúmes

. Naquele tempo

. Nada e o mundo

. Na varanda das noites

. O seguro

. Aos domingos

. Onde os pássaros mordem

. Uma coisa estúpida

. London distance call

.arquivos

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds